Manifesto contra o ódio



Confira uma mensagem de paz escrita por Yoko Ono, viúva de John Lennon, assassinado 26 anos atrás em Nova York. O texto, publicado esta semana num anúncio de página inteira do jornal "The New York Times", é um manifesto contra o ódio.


Desculpem-nos.
Oito de dezembro está perto novamente. Todos os anos, neste dia, muitas pessoas me procuram, de todas as partes do mundo, porque se lembram do meu marido, John Lennon, e da sua mensagem de paz.
Obrigada pelo amor eterno a John e também por sua atenção comigo neste trágico aniversário. Este ano, porém, no 8 de dezembro, eu gostaria também de lembrar das milhões de pessoas que estão sofrendo pelo mundo.
Às pessoas que também perderam seus entes queridos sem motivo: nos perdoem por termos sido incapazes de impedir a tragédia. Nós rezamos para as feridas cicatrizarem.
Aos soldados de todos os países e de todos os tempos, mutilados ou que perderam suas vidas: nos perdoem por nossos maus julgamentos e pelo que aconteceu como resultado deles.
Aos civis que foram mutilados, ou mortos, ou que perderam membros da sua família: nos perdoem por termos sido incapazes de impedir que isso acontecesse.
Às pessoas que foram abusadas e torturadas: nos perdoem por termos permitido que isso acontecesse. Saibam que sua perda é nossa perda. Saibam que o abuso físico e mental que vocês passaram terão um efeito duradouro na nossa sociedade e no nosso mundo. Saibam que o ônus é nosso.
Como a viúva de alguém que foi assassinado por um ato de violência, eu não sei se estou pronta para perdoar aquele que puxou o gatilho. Estou certa de que todas as vítimas de crimes violentos se sentem como eu. Mas a cura é o que mais precisamos agora no mundo.
Vamos curar juntos as feridas do mundo. Todo ano, vamos fazer do 8 de dezembro o dia de pedir perdão para aqueles que sofreram o inimaginável. Vamos desejar fortemente que um dia sejamos capazes de dizer que nós nos curamos, e que, nos curando, teremos curado o mundo.
Com muito amor,


Yoko Ono Lennon


Nova York, 29 de novembro de 2006.

posted under , |

0 comentários:

Postar um comentário

Muuito obrigada por comentar!
Volte sempre!

Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial

Siga-me os bons!

    Ocorreu um erro neste gadget

    .

    Pegue o seu no Templates by Maximus

Recent Comments